Divulgado balanço de Drawback Suspensão e Isenção de 2018

Indicadores foram publicados pela Coordenação de Exportação e Drawback (COEXP)

O balanço mais recente das operações de Comércio Exterior das indústrias brasileiras vinculadas ao Regime Aduaneiro Especial de Drawback, divulgado pela Coordenação de Exportação e Drawback (Coexp), apresenta as movimentações realizadas até 2018.

As exportações vinculadas a Drawback na modalidade Suspensão, no mês de dezembro de 2018, somaram US$ 4 bilhões, o que equivale a 20,6% do total exportado no período (US$ 19,6 bilhões). Já as importações atingiram US$ 607,1 milhões, o que representa 4,7% de um total de US$ 12,9 bilhões. As compras do mercado interno somaram US$ 22,2 milhões, o que representa 3,5% (US$ 629,3 milhões) do total de insumos adquiridos – importações e compras no mercado interno – ao amparo do Drawback Suspensão.

No acumulado do ano, as exportações com Drawback atingiram US$ 49 bilhões, o que representa 20,4% do total. Nos mesmos 12 meses, as importações com Drawback atingiram US$ 7,8 bilhões, o correspondente a 4,3% de todas as importações. As compras de mercado interno alcançaram US$ 562,4 milhões, 6,7% do total de insumos adquiridos por meio de do regime especial.

Fator Agregado

Em relação a fator agregado, em dezembro de 2018 as exportações com drawback se compuseram da seguinte forma:

44,1% produtos manufaturados
28,9% produtos básicos
27% produtos semimanufaturados

 

Quanto às importações com drawback por fator agregado no mesmo mês, a composição foi a seguinte:

51,5% produtos manufaturados
43,4% produtos básicos
5,1% produtos semimanufaturados

 

Por fim, as compras no mercado interno vinculadas a Drawback em dezembro de 2018 corresponderam a:

94,9% produtos manufaturados
2,2% produtos básicos
2,9% produtos semimanufaturados

 

De acordo com a Pauta de Produtos de Exportação (PPE), os produtos mais exportados sob o Drawback Suspensão, em dezembro de 2018, foram:
1) Minérios de ferro e seus concentrados
2) Celulose
3) Minérios de cobre e seus concentrados

Os produtos mais importados, classificados de acordo com a Pauta de Produtos de importação (PPI), foram:
1) Minérios de cobre e seus concentrados
2) Hulhas, mesmo em pó, mas não aglomeradas
3) Hidróxido de sódio (soda cáustica)

Para compras no mercado interno, destacaram-se:
1) Coque de petróleo
2) Barras, perfis, fios, chapas, folhas e tiras, de cobre
3) Demais produtos manufaturados

O índice médio das Importações/Exportações com relação a agregação de valor em dezembro de 2018 foi de 15,1%, e o índice médio de Compras no Mercado Interno/Exportações foi de 0,6%.

Drawback Isenção

Ainda sobre o último mês de 2018, as reposições de estoques de insumos importados e adquiridos no mercado interno amparadas por Drawback, na modalidade Isenção, atingiram US$ 59,6 milhões.

No período em questão, 1.061 empresas exportaram ao amparo do Drawback, na modalidade Suspensão. Quanto às importações, 623 empresas realizaram compras utilizando-se da modalidade Suspensão e 290 da modalidade Isenção.

Acesse o relatório completo aqui.

Fonte: MDIC

Deixe seu comentário